Com vocês, o chef 

Nascido em Santa Tereza, Espírito Santo, o chef Augusto Bomfim, o Gugut, é descendente de imigrantes italianos e diz sentir na boca o gosto da infância. Criado em uma família de muitos tios e primos, unidos em torno da casa dos avós, conviveu desde os primeiros anos de vida com o movimento da cozinha - onde as mulheres reunidas preparavam no dia-a-dia massas caseiras, pães, lingüiças, tortas e outras maravilhas para o deleite da família.

Cresceu com o sabor do café da manhã a lhe despertar. Com o leite fresco, a manteiga batida em casa, a saudosa manteiga preta (bananada cremosa), o requeijão quente e uma farta cesta de pães com erva doce e recheados. Além das iguarias exclusivas da “Casa da Nona”, como polenta com leite e açúcar, goiabada com leite e as inesquecíveis lingüiças defumadas em cima do fogão a lenha.

Além dos dotes culinários das mulheres, havia também a farra dos homens quando voltavam das caçadas e assumiam o fogão em torno das panelas de caça.

O gosto de infância permanece na boca, mas além desta adorável herança ficou o prazer de cozinhar e sua mágica em reunir pessoas. Gugut diz brincando que na próxima casa que construir colocará um fogão industrial no meio da sala. “Festa quando é boa acaba com todo mundo na cozinha”, finaliza.



ar2
Webmail Compartilhar no Twitter Compartilhar no Facebook Resultados no Bing Resultados no Google RSS Feeds
 1997-2016 © Cozinha Brasileira